quinta-feira, maio 31, 2007

Culinária

Incremente o tradicional fubá

Por Tiago Areias
para o Feira-Livre

Está chegando o São João. Pamonha, milho e muita canjica não podem faltar do cardápio. E que tal dar um toque especial no tradicional bolo de fubá? O Feira-Livre separou uma receita especial para você se deliciar na festa junina.

Bolo de Fubá com Calda Cremosa de Laranja

Ingredientes da massa:
05 ovos (claras em neve)
02 xícaras ( chá) de açúcar
01 xícara (chá) de suco de laranja
01 xícara (chá) de Óleo
01 xícara (chá) farinha de trigo
1 ½ xícara ( chá) de fubá
01 colher de sopa de fermento em pó

Ingredientes da calda cremosa de laranja:
01 lata de leite condensado
100 ml. de creme de leite
02 colheres de sopa de amido de milho
1 xícara de chá de suco de laranja
04 colheres de sopa de geléia de laranja

Modo de Preparo:
Bata as claras em neve e reserve. Bata as gemas com o açúcar, junte o suco de laranja, o óleo. Em seguida, coloque a farinha e o fubá, adicione o fermento e bata somente para misturar. Desligue a batedeira e misture as claras em neve. Despeja a massa em forma untada e leve para assar em forno pré-aquecido.
Modo de preparo da calda cremosa de laranja:
Leve ao fogo o leite condensado, o creme de leite, o amido e o suco. Mexa até engrossar. Retire do fogo, acrescente a geléia. Mexa bem e despeje sobre o bolo já assado e desenformado. Depois é só aproveitar!

segunda-feira, maio 28, 2007

Diversão

O jornal de domingo é o ideal para a família?

Por Diego Alpoim
do Feira-Livre
Foto de divulgação do google

O jornal de domingo é o que apresenta maior diversidade de assuntos. As pessoas que passam o fim de semana em casa têm mais tempo para ler, tendo acesso a um número maior de notícias.

Por ser direcionado para a família, o informativo do primeiro dia da semana têm um conteúdo diversificado, com várias editorias e reportagens, trazendo temas que interessam diversas faixas-etárias. O conceito de jornal família se torna contraditório quando são encontrados, nos Classificados, anúncios de massagistas e profissionais liberais, chegando a descrever características físicas, valor de programas e locais de trabalho.

Maria Cristina, 42 anos, é contra a publicação desse tipo de anúncio no jornal. "Tenho duas crianças e fico feliz que nenhum dos meus filhos leiam o caderno. Os jornais deveriam repensar a publicação desses anúncios" justificou.

Edição: Priscilla Aguiar

Tabagismo

Vício também prejudica a vida amorosa e profissional

Foto: www.comune.torino.it
Mais de sete milhões de brasileiros deixaram de fumar nos últimos 14 anos

Por Dulce Mesquita
Do feira-Livre


Que o cigarro faz mal à saúde todo mundo já sabe. A novidade agora é que a nicotina também prejudica o relacionamento afetivo e profissional. A notícia foi divulgada depois de uma pesquisa feita com fumantes e não-fumantes, pelo Instituto Farmacêutico Pfizer.

O estudo aponta que 52% dos entrevistados perderam o interesse pelo parceiro devido ao fumo. “O cheiro (do cigarro) me irritava. Meu cabelo, minhas roupas, tudo ficava fedendo. Prefiro alguém que como eu, que não fume”, declara a contadora Mariana dos Santos.

No campo profissional, o vício também pode trazer problemas. O empresário Pedro Rodrigues, dono de um restaurante na Região Metropolitana do Recife, já demitiu dois funcionários por serem fumantes. “O cheiro do tabaco incomodava os clientes. E num restaurante isso é inadmissível”, justifica.

Entre os fumantes, o assunto gera divergências. “Acho que é discriminação. Fumar não interfere na capacidade profissional nem impede a relação afetiva”, diz o estudante Alberto Braga. “Os fumantes são minoria, devemos nos adaptar ao mundo antitabagista”, considera a psicóloga Maria Cavalcanti.

Segundo o Instituto nacional do Câncer (Inca), mais de sete milhões de brasileiros deixaram de fumar nos últimos 14 anos.


Retirado do Youtube

Edição: Priscilla Aguiar

Internet

YouTube sinônimo de sucesso

Por Luciana Menezes

do Feira Livre

Você já ouviu falar em Maria Alice Vergueiro ou Cris Nicolotti? Não? Mas os vídeos “Tapa na Pantera” e “VTNC” você viu, eles viraram a grande sensação do YouTube.


Tapa na Pantera, protagonizado pela atriz Maria Alice, foi um dos primeiros vídeos que conseguiu alcançar fama fora da internet. Esse curta, ficção, mostra a vida de uma senhora viciada em maconha. Foi apresentado no 14º Festival de Gramado, devido ao sucesso a atriz fez uma participação com seu personagem no Prêmio de Música da MTV, em 2006.

O vídeo do momento é o "Vai tomar no c...", em que a atriz e cantora Cris Nicolotti canta o chamado “Mantra da Libertação”. O que parece ser um musical gospel, é uma brincadeira que virou o espetáculo “Se piorar estraga”, com estréia prevista para o dia 26 de junho, no teatro Frei Caneca, São Paulo.

Tapa na Pantera




VTNC




Que o YouTube virou uma febre todos perceberam, mas agora além de moda virtual passou a tirar talentos do anonimato. Eles saem da tela do computador e ganham os palcos como é o caso de Joseph Klimber - um grupo de atores que ficaram conhecidos por colocar suas esquetes na rede - agora estão em turnê pelo Brasil com o espetáculo “Notícias Populares”. Um dos principais atores atua em programa humorístico da Rede Globo.

Joseph Klimber



Mas não são só os famosos que aparecem nos vídeos do YouTube. Os que fazem sucesso são recriados pela turma do Jacaré Banguela, um blog humorístico brasileiro, criado por estudantes universitários que se reuniram para fazer rir. O site recebe mais de 90 mil visitas diárias e já foi convidado pra cobrir um evento da cerveja Antartica.

Jacaré Banguela



Ainda têm os vídeos cômicos, de erros anônimos, que ganham as paradas do sucesso, como é o caso do pobre narrador que tenta dizer o texto "O Jardineiro é Jesus e as Árvores somos nós". E a Sônia que tenta falar www.youtube.com, e não consegue de jeito nenhum.
Cuidado com o que você fala por ai, você pode ficar famoso!

Arvres



Vai Sônia, fala YouTube



Edição: Paula Regina
Observações: Alguns ajustes no texto; O penúltimo parágrafo não quer ficar no tamanho normal.

Cultura

Chega o fim o Festival de Circo do Brasil

Por Thaís Leão
Do Feira Livre


A graça de malabaristas, mágicos e palhaços encantou o público pernambucano durante dez dias. O Festival de Circo do Brasil trouxe ao Recife atrações nacionais e internacionais, atraindo milhares de pessoas para as duas lonas montadas no Recife Antigo e em Boa Viagem. A lotação do Teatro de Santa Isabel esgotou nos três dias em que foi encenado o espetáculo L'Oratório d'Aurélia, dirigido por Victoria Thierrée Chaplin e estrelado por Aurélia Thierrée, filha e neta de Charlie Chaplin, respectivamente. Foram as únicas apresentações do destaque internacional no País.

Enquanto isso, na praça do Arsenal, no bairro do Recife Antigo, um grito de liberdade ecoou por todos os lados. O grupo Teatro Mágico fez uma verdadeira revolução de risos e lágrimas, com um coro em perfeita sintonia, ao som da música "O Anjo Mais Velho". A banda ficou conhecida nacionalmente pela forma inusitada de expor os pensamentos através da música. Refrões como "Só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você, só enquanto eu respirar...", já embalaram uma legião de fãs pelo país.

Em resposta a apresentação no Estado, no dia seguinte ao show o integrante Gustavo fez uma publicação sobre o show no blog do grupo. "O que aconteceu ontem aqui em Recife foi um absurdo! Foi um marco em nossas vidas, ser bem recebidos, com a galera cantando as músicas, com participação de Silvério Pessoa. Estamos muito felizes por finalmente tocar em um local que é inspiração pra gente!", comemorou. Mas o festival não ficou só nas apresentações, o público também conferiu palestras sobre o cenário atual da atividade circense no Brasil, oficinas e uma exposição fotográfica sobre a vida mambembe.




O último dia foi marcado por apresentações descentralizadas: na Lona Recife Antigo - Mostra Escolas de Circo: Sua Majestade o Circo (AL); Escolas Vivendo e Aprendendo / Pé-de-Moleque (PI); Escola Circus Gisi e Canoa Criança (CE) e na Lona Boa Viagem – Áticus-Tilt (Espanha) e Avner (EUA) e Números Circenses: Fernanda Ledesma (Espanha) e Paula e Raoni (RJ). O destaque ficou com o espanhol Javi Javichy, que fez a festa da criançada em plena Praça do Carmo, em Olinda.

Edição: Priscilla Aguiar

Profissão

Diário de um marujo

Por Pedro Moura
Do Feira-Livre














Dupla inspeciona barcos de pesca

Um repórter deve estar pronto para cobrir qualquer evento ou executar uma pauta. Mas quando a pauta é a vida militar, essa “missão” se torna um pouco complicada devido a restrições e detalhes que comumente se vê no tocante ao assunto. Para essa matéria não foi preciso o uso de personagens, pois este estudante de jornalismo é militar. A vida na Marinha de Guerra é uma situação muito particular devido a seus pormenores. Engana-se quem acredita que somente a bordo de fragatas, corvetas, navios patrulhas, submarinos etc, que se desenvolve esta atividade de cunho militar. Existem, também, militares que servem embarcados nas Organizações Militares (OM) de terra, ou “no chão” como se diz na Marinha do Brasil (MB). Tais OM são as Bases Navais, quartéis ou Centros de Instrução – que compreendem as OM do setor de ensino onde são ministrados cursos de carreira, hospitais, arsenal além de museus e centros culturais. Para os que servem embarcados a rotina de manter um navio de guerra safo para uma possível ação é constante, indo desde uma simples anotação em uma papeleta de acompanhamento do funcionamento de um equipamento até a montagem de sofisticados sistemas de comando, informação, controle e combate. Manter os equipamentos em perfeição e no “estado da arte” – para usar um termo comum quando se fala de novidades industriais, a qualificação é uma constante na MB. Os militares estão constantemente fazendo cursos e estágios tanto internos quanto externos.

Mas o que dizer dos que servem no chão? Aqui em Pernambuco a MB se faz representar pela Escola de Aprendizes Marinheiros de Pernambuco (EAMPE), Capitania dos Portos de Pernambuco (CPPE) e pelo Hospital Naval de Recife (HNRe).

Dentre as três OM a que mais se mantém atuante junto à sociedade pernambucana é a CPPE. Sua missão se traduz em fiscalizar e educar a comunidade marítima em relação à salvaguarda da vida humana no mar, o controle de navios, o combate à poluição e o ensino profissional marítimo, mantendo assim pessoas aptas para embarcarem em navios da Marinha Mercante e a confecção de carteiras de habilitação para amadores.

A fiscalização em nosso litoral é uma das ações dos militares que compõem as equipes de Inspeção Naval (IN), verificam os documentos das embarcações e do condutor, os itens de segurança como o extintor de incêndio, coletes salva-vidas e bóias circulares e o estado da embarcação. A rotina destes militares começa antes mesmo de chegarem a bordo. As equipes estão sempre de prontidão e por muitas vezes tiveram que regressar de madrugada para atender um chamado de emergência de uma embarcação que está perdida, sofreu um afundamento ou um incêndio. Outra função é acompanhar desembarque de algum tripulante de navios mercantes que por aqui navegam ou verificar a autenticidade de alguma informação por parte de alguma Agência Marítima. A preparação das saídas para as equipes reveste-se de uma preocupação, pois, cada detalhe deve ser avaliado como se fosse a primeira vez. Viatura abastecida, verificação do estado de conservação e de seus equipamentos como luz, freio, reboque e os documentos. A embarcação, muitas das vezes um bote inflável, é o meio empregado para a abordagem de lanchas, pesqueiros ou jet ski, mas nem sempre é possível a abordagem devido a algumas embarcações serem mais potentes do que os motores utilizados nestes botes. Para tal a aquisição de uma nova embarcação com características específicas, para uso militar, trouxe mais flexibilidade, e velocidade, para as equipes.

Cada equipe é composta de quatro inspetores, que também podem ser funcionários civis com curso de IN, que cumprem uma rotina de oito horas diárias, mas que permanecem de prontidão durante 48 horas. De sexta a domingo estarão de efetivo serviço executando as inspeções em diversos locais da costa pernambucana, inclusive podendo ir ao arquipélago de Fernando de Noronha. Para que seja realizado este serviço, a bordo existem funções específicas que são desenvolvidas por diversas especialidades – vale lembrar que quando servindo em OM de terra a maioria das especialidades transmutam-se em profissões de administração. O organograma de uma Capitania dos Portos (CP) está dividido em três departamentos que são: CP-10 ou Departamento de Ensino Profissional Marítimo (EPM), CP-20 que é o Departamento de Segurança do Tráfego Aquaviário e o CP-30, Departamento de Apóio.

Os setores que mais mantêm contato com a comunidade marítima é o de Ensino e o de Segurança do Tráfego Aquaviário devido a peculiaridades de suas funções. Para tanto existe uma rotina de atendimento ao público de terça-feira à quinta-feira de 13h15 às 16h quando são recebidos diversos requerimentos para registro, transferência, mudança de nome e alteração de dados de embarcações, segundas vias e cadastro de Carteira de Habilitação de Amadores (CHA) e de Caderneta de Inscrição e Registro (CIR) de aquaviários.

Segundas, quartas e sextas de 07h45 às 08h50 o Treinamento Físico Militar é uma atividade obrigatória para todos os militares quando se pratica o futebol, o vôlei, o basquete e a corrida. O expediente normal se encerra às 16h30, contudo para que a CPPE continue “acordada” os militares que compõem a tabela de serviço continuam a bordo. Guarnecendo a Sala de Estado – a recepção, militares entre Sargentos, Cabos e Marinheiros cumprem os “Quartos de Serviços” que começam às 12h e a cada quatro horas se revezam, mantendo assim, sempre uma equipe “de pau”, como se chama o serviço na linguagem marinheira. Esses militares de serviço fazem, a partir do encerramento do expediente, o despacho de embarcações. Tal despacho consiste de um documento no qual consta os dados da embarcação e somente de posse deste “Passe de Saída” poderá empreender viagem.


Edição: Alexandre Acioli Jr.
Observação: assinatura sem negrito, sem crédito dentro da foto, atenção à concordância verbal.

SAÚDE

Perigo da Automedicação

Por Carolina Ulisses
do Feira-livre



Foto de divulgação do IOC
(Instituto Oswaldo Cruz)

Hábito comum no Brasil, a automedicação é uma prática condenável e deve ser evitada pelo consumidor. Apesar de usados para curar enfermidades e aliviar sintomas, os medicamentos também podem ser nocivos à saúde, principalmente se ingeridos de maneira errada e sem uma orientação médica.

"A automedicação é perigosa porque ocorre de forma desorientada, podendo causar problemas às pessoas", O maior risco é a intoxicação. Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 12 mil casos do tipo ocorrem diariamente no Brasil provocados pela ingestão de medicamentos ou substâncias químicas. As crianças são as principais vítimas. Um remédio ingerido sem a devida orientação também pode acabar cortando o efeito de outros medicamentos que a pessoa possa estar tomando para algum tratamento específico.

As pessoas nunca devem seguir conselhos de vizinhos, pessoas da família ou de balconistas de farmácia. O ideal é procurar um posto de saúde para que o médico possa avaliar o caso e receitar, se for necessário, o remédio mais adequado.


Confira entrevista sobre o assunto.





Edição: Alexandre Acioli Jr.
Observação: sem crédito dentro da foto, atenção à ortografia.

Cover

Bandas covers ganham espaço no cenário musical recifense

Por Tacyana Viard
Do Feira-Livre


Você já imaginou colocar em sua agenda sair para dançar ao som de clássicos de Reginaldo Rossi? E de Roberto Carlos? Parece brega ou cafona, mas as músicas dos reis brasileiros agitam muitas casas de shows. Mais que isso. Está se tornando uma tendência no Recife a formação de músicos que se unem para formar bandas covers.

Por aqui, podemos encontrar as bandas Sir. Rossi, que canta Reginaldo, e Del Rey, com as músicas de Roberto. Facilmente, encontramos cartazes anunciando as atrações nas conhecidas casas da cidade. O sucesso pode ser comprovado: no site de relacionamentos Orkut, existem várias comunidades criadas em homenagem às bandas que, juntas, somam, aproximadamente, 2 mil fãs; nas conversas entre os jovens, que destroem o discurso de quem rotula o som como trash ou "meloso". A estudante Simone Beatriz defende a tendência: "Eu acompanho os shows das duas (bandas) e adoro. Eles são humorados, as músicas têm letra e fogem da baixaria que encontramos nas musicas populares daqui". No mês de janeiro, um show no marcou o encontro das duas bandas, no Eufrásio Barbosa (Olinda). O que deu?? Muita gente, casa cheia e muita animação!


"Lembro com muita saudade daquele bailinho...."




Com muito humor e descontração, surge em 2006 a banda Sir. Rossi, puxado pelo cantor e compositor Silvério Pessoa. De acordo com o criador, as músicas do rei sempre fizeram parte de sua história. “Já tinha o desejo, falei com ele (Reginaldo) sobre o projeto que fiz e ele gostou”, conta. O repertório é preparado para duas horas de show. Escolher as músicas é tarefa de todos os integrantes, que incluíram na lista clássicos como, Garçom, As quatro estações e A raposa e as uvas. De acordo com Silvério, a banda é um projeto paralelo: "cada um deles (integrante) tem sua vida, sua profissão e, por isso, a banda acaba diminuindo o ritmo de apresentações.

Conheça a banda Sir Rossi



"Não há dinheiro no mundo que me pague a saudade de você..."




Del Rey é o nome da banda que anima as festas ao som das músicas de Roberto Carlos. As canções do cantor sempre estiveram presentes na vida de China, vocalista da cover. “Ouvia desde pequeno por conta da minha mãe e meu pai que sempre escutaram”, afirma. Esse foi um dos motivos que deram impulso à criação da banda. O resultado do sucesso pode ser medido pelos locais por onde a banda já fez show. Na bagagem, São Paulo, Rio de Janeiro e segue agora para Belo Horizonte.

Conheça a banda Del Rey

Edição: Alexandre Acioli Jr.
Observação: atenção às aspas, ausência de crédito na foto.

Cinema

Na teia do Aranha





O terceiro filme do herói arrecadou US$ 60 milhões nas bilheterias norte-americanas em sua segunda semana em cartaz. A quantia representa uma queda de 60% em relação à semana anterior.

Por Bruno Xavier
do Feira-Livre


A quebra de recordes de bilheteria em todo o mundo demonstra o sucesso da terceira aventura do Homem-Aranha nos cinemas. No Brasil, nos primeiros três dias de exibição, o filme foi visto por mais de 1,7 milhão de pessoas. No topo do ranking da semana, Homem-Aranha 3 se tornou o quinto filme na lista de maior arrecadação do ano no país.

O longa metragem dirigido por Sam Raimi, continua a história do super-herói Homem-Aranha, vivido por Peter Parker (Tobey Maguire), um fotógrafo tímido que é apaixonado por Mary Jane (Kirsten Dunst).

A trilogia de Homem-Aranha 3 ou Spiderman 3 mostra que o nosso super-herói terá trabalho em dobro, pois o sucesso como herói faz com que Peter Parker adquira uma confiança exagerada, deixando de lado as pessoas que se importam com ele. Até que precisa enfrentar o Homem-areia e lidar com um estranho uniforme negro, que passa a usá-lo. Além disso, nosso amigo terá que saber lidar com o fato, de seu grande amor ter descoberto o seu segredo, sua identidade secreta como super-herói, descoberta no Homem Aranha 2.

Confira o trailer do filme.






Serviços:

Shopping Boa Vista
Horários 13:00 16:00 19:00 (DUB) 14:20 17:20 20:20 (LEG)
Valor dos ingressos: R$ 6,00 meia e R$ 12,00 inteira.
Shopping Tacaruna
Horários 14:15 17:10 (DUB) 14:55 17:50 20:55 (LEG)
Valor dos ingressos: R$ 6,00 meia e R$ 12,00 inteira.

Editor: Alexandre Acioli Jr.
Observação: sem crédito na foto.

domingo, maio 27, 2007

Saúde

PROBLEMAS DE VOZ

Por Cecília Brissant
do Feira-Livre


A voz é o som básico produzido pela laringe, por meio da vibração das cordas (ou pregas) vocais. Diariamente as pessoas esquecem a importância da voz, além de ser o seu instrumento de comunicação social, com ela pode revelar o sexo, a idade, o estado emocional e a região de onde você nasceu. Sem a voz 70% dos brasileiros não teriam como trabalhar. De acordo com o Ministério da Saúde o Brasil é o segundo colocado no mundo em números de casos de câncer de laringe, perdendo apenas para a Espanha. Esta doença pode ser evitada, pois está associada ao vício de fumar em aproximadamente 95% dos casos. É um câncer de fácil diagnóstico e altamente curável na fase inicial, quando é demonstrada por uma simples rouquidão. Vale lembrar que rouquidão persistente é considerada um dos sete sinais de alerta de câncer, segundo a União Internacional Contra o Câncer (UICC).

Os custos para o tratamento da voz são muito altos. Nos Estados Unidos é investido um custo anual em torno de US$ 2,5 bilhões. No Brasil foi feito uma pesquisa com os professores em sala de aula, cerca de 2% deles tem problema de rouquidão, gerando uma perda de R$ 100 milhões.

Para prevenir problemas na voz, a Fonoaudióloga Graça Jucá, orienta as pessoas a evitarem a ingestão de líquidos muito gelados ou muito quentes, bebidas alcoólicas, alimentos ácidos e gordurosos, não falar alto, nem sussurrar e definitivamente excluir o cigarro. Ela recomenda tomar bastante água, e dar uma pausa durante o dia para as cordas vocais, principalmente se for um profissional que trabalha com a voz.
DISTÚRBIOS VOCAIS E DISFONIAS
Existem relações entre a saúde vocal, os distúrbios da voz e as condições de trabalho. Uma disfonia representa qualquer dificuldade na emissão vocal que impeça a produção natural da voz.
As dificuldades podem ser vistas por algumas alterações :
• esforço para falar
• dificuldade em manter a voz no mesmo tom
• cansaço ao falar
• variações na freqüência habitual
• rouquidão
• falta de volume e projeção
• perda da eficiência vocal
• pouca resistência ao falar
A disfonia é, na verdade, apenas um sintoma presente em vários e diferentes distúrbios, ora se manifestando como sintoma secundário, ora como principal.
A pessoa que sofre de um distúrbio vocal sofre limitações de ordens física, emocional e profissional.




Edição: Alexandre Acioli Jr.
Observação: sem crédito na imagem, sem negrito na assinatura, sigla antes do nome da instituição, ortografia.

sexta-feira, maio 25, 2007

Publicidade



Comunicar 2007 abre suas inscrições


Por Bruno Xavier
Do Feira-livre



Evento espera receber mais de quatro mil pessoas entre alunos e profissionais da área.


Estão abertas as inscrições para o Comunicar 2007 – V Festival de Publicidade do Nordeste, que será realizado, entre 25 e 27 de julho, no Centro de Convenções, em Olinda. O evento, que tem apoio da Rede Globo Nordeste, Nestlé e Ibope, abordará temas do mercado publicitário, focalizando a regionalização e o profissionalismo do Nordeste.
De acordo com uma das organizadoras do Comunicar 2007, Yane Claudino, espera-se receber este ano cerca de 2.400 pessoas no auditório, 900 pessoas nos workshops e uma média de quatro mil na feira durante os três dias.

O Comunicar abordará as diversas facetas da publicidade, tratando dos seguintes temas: criação, produção, marketing, mídia, veículos, "consumer insights", internet e novas relações sociais, como orkut e blogs. "Trata-se sem nenhuma dúvida de um grande evento para o Nordeste, em que estarão envolvidos anunciantes, veículos, fornecedores, agências de publicidade, empresas de marketing, promoções e profissionais liberais", diz o organizador do evento, Sergio Souza.

O valor da inscrição é de R$ 130 para estudantes e R$ 260 para profissionais, até o dia 30 de junho. A partir do dia 1° ao dia 15 de julho, os valores passarão para R$ 150 (estudantes) e R$ 300 (profissionais). Depois disso, os valores ficarão em R$ 175 (estudantes) e R$ 350 (profissionais).

Serviço:

O evento terá suas inscrições no site: http://www.comunicar2007.com.br/ . Maiores informações pelo telefone 3222 2737.


Assista o vídeo do NETV.





Edição: Alexandre Acioli Jr.
Observações: sem negrito na assinatura, sem serviço, atenção à ordem profissão-nome e a repetição de informação.

Economia

O sonho da estabilidade financeira

Por Paula Regina
do Feira Livre



O sonho de ter estabilidade financeira e ascensão profissional, em relação à realidade de pouca oferta de emprego na rede privada, faz com que as pessoas procurem os concursos públicos.

A elevada taxa de desemprego é outro motivo que instiga essa procura. Em pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (DIEESE) e Fundação SEADE, a Região Metropolitana do Recife – RMR, apresentou a maior taxa de desemprego do país, com 17,6%. No país, a taxa de desemprego é de 10,1%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que fortalece o sonho de muitos em se tornar servidor público.

Um fator que atrai muito as pessoas para os concursos é o salário. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), elaborada pelo IBGE, o serviço público é segmento que melhor remunera o trabalhador.

“Procuro colocação no mercado de trabalho e estabilidade financeira”, diz o historiador Sebastião Ferreira. Desempregado e vivendo de aulas particulares em domicílio. Sebastião estuda três horas por dia e não perde a esperança de alcançar o que deseja.

Muito se fala do serviço público, mas, mesmo assim, passar em um concurso ainda é o sonho de muita gente.

Edição: Alexandre Acioli Jr.

Agenda Cultural

Giro musical na noite do Recife

Por Carolina Ulisses
Do Feira Livre


Esse final de semana promete ser agitadíssimo. O romantismo fica por conta de Fábio Júnior, no Chevrolet Hall. No Teatro Guararapes, Centro de Convenções, Toquinho comemora quatro décadas nos palcos, e vem ao Recife com o show "Toquinho - 40 anos de música", os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Água de Cheiro.

Para quem curte forró, o Clube Internacional tem a noite da sexta-feira dedicada à cidade de Triunfo, tendo como atrações as bandas Saia Rodada, 3 do Cariri e Sonata do Forró. O show começa às 22 horas.

A música eletrônica toma conta do Camarote Bar e Comedoria, em Boa Viagem, na noite desta sexta-feira. O dj Eduardo Baiano comanda as picapes, com um set-list que traz o melhor do som das pistas nos anos 70, 80 e 90, com muito house e dance. O bar abre às 17h e a música começa sempre às 21h, com couvert individual de R$ 5. O bar fica na Rua Visconde de Jequitinhonha, 106, Boa Viagem. Informações e reservas: 3462.0025.

Quem gosta de samba rock e rock funk, não pode perder a noite do sábado na Acasa Pub. A animaçao fica por conta do grupo Club Du Bem e do Dj Baloo, que comanda as picapes.

Já para os pagodeiros a festa é com o Marreta You Planeta, neste sábado, a partir das 21h, no Caldeirão/Via Show.

Então não perca e embarque em mais um final de semana musical no Recife.

Edição: Paula Regina

Observação: O texto estava em letra minúscula; alguns ajustes no texto.

quinta-feira, maio 24, 2007

Cultura

O espetáculo A Pedra do Reino estréia em Recife


Por Andréa Karla
do Feira Livre

O espetáculo teatral A Pedra do Reino, estréia em Recife e fica em cartaz até o dia 27, no teatro Santa Isabel. A peça é baseada em duas obras do escritor Ariano Suassuna - A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-volta e História do Rei Degolado nas Caatingas do Sertão: ao Sol da Onça Caetana.

A encenação contará com a participação de 21 atores do Grupo de Teatro Macunaíma e do Centro de Pesquisa Teatral do Sesc São Paulo, dirigidos pelo paulistano Antunes Filho, que também orienta a parte musical do espetáculo, executada ao vivo pelo próprio elenco. A trilha sonora foi montada com poesias e músicas de Ariano Suassuna.

Na base do romance-armorial de Suassuna está Quaderna, personagem principal e narrador dos dois romances. Preso por subversão pelo Estado Novo, Quaderna relembra sua vida através de um memorial que escreveu, contando de maneira pitoresca suas façanhas até sua captura, julgamento e detenção. O público ainda se surpreenderá com a falta de cenário - o diretor não utilizou nenhum tipo de cenografia - apenas o fundo preto dando a entender que estamos dentro da mente de Quaderna.

A peça é vencedora do Prêmio Bravo e do Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte e indicada ao Prêmio Shell.

Serviços:
Espetáculo
: 24 a 27 de maio, às 20h.
Local: Teatro Santa Isabel (Praça da República, s/n, Santo Antônio, Recife.
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada); à venda na bilheteria do teatro, das 9h às 18h, e nas lojas Esposende do Shoppings Recife e Tacaruna. Informações: 3232-2940
.
Edição: Paula Regina

Tecnologia

Um "clique" sempre a mão


Por Tiago Areias
do Feira Livre


Olha a pose! Um sorriso! Agora! Lá vai...
Na hora do “X” toca o celular. Em um passado, não tão distante, as câmeras dos telefones celulares serviam apenas como adereço na hora da compra. Hoje, elas estão mais modernas e bem mais funcionais do que a tradicional vedete da era digital.

Na corrida pelos megapixels (termo utilizado nas câmeras digitais para dizer o quanto uma imagem poderá ser ampliada), a Samsung saiu na frente e tem em sua linha de celulares um aparelho (SCH-B600) com 10 megapixels. No Brasil, a “potência” dos aparelhos variam entre VGA (0.3 megapixels) e 3.0.

Porém, mesmo se tratando de um aparelho celular abarrotado de tecnologia, alguns cuidados devem ser tomados na hora do “clique”. Iluminação e o atraso na hora de bater a foto são as maiores dificuldades, isso porque não existe o mesmo imediatismo entre o clique e a captura da câmera convencional. Em parceria com o G1, o Feira-Livre selecionou algumas dicas “para melhorar sua imagem”.
Clique aqui e confira.
Edição: Paula Regina

terça-feira, maio 22, 2007

Pernambuco agora tem blog contador de mortes por violência
matéria Tito Pedroza




A Capital do Forró em comemoração com novidades para os moradores
matéria Tacyana Viard



Liquid Sky com 15 horas de música eletrônica e muito agito em Paulista
matéria Priscilla Aguiar





Pernambuco Lidera mercado de cachaça
matéria Elaine Menezes

UPE abre inscriçoes para isenção de taxa no vestibular 2008
matéria Andréa Karla
UNICAP e instituições participam do 4º Encontro Nacional das Águas
matéria Pedro Moura
“O bom do cinema é que nele você pode fazer o que quiser”
matéria Luciana Menezes
Profissão: Barman
matéria Cecília Brissant
Desaparecimento de criança britânica sensibiliza o mundo
matéria Rochelly Pinho
Banco Central lança campanha de conscientização
matéria Tiago Areias

segunda-feira, maio 21, 2007

Bebidas


Cachaça pernambucana é líder de vendas no mercado

Por Elaine Menezes
do Feira-Livre.


A empresa Engarrafamento Pitú foi fundada em 1938 na cidade de Vitória de Santo Antão, a 51 Km do Recife. No início, a indústria explorava a fabricação de vinagre e bebidas a base de jenipapo e maracujá, e o engarrafamento de aguardente. Entre as décadas de 50 e 80 foi destaque na produção, comercialização e participação no mercado nacional de aguardente.

Já na década de 70 a indústria iniciou o processo de negócio com a comercialização da aguardente de cana no exterior. Hoje ela é a maior exportadora do país no ramo. Sem falar que é líder absoluta nas regiões Norte e Nordeste e a segunda empresa no mercado brasileiro em volume de vendas e faturamento. E ainda é a terceira bebida mais consumida no mundo.

Em 1972 a cachaça começou a ser exportada para a Alemanha, daí, partiu para outros países da Europa. Atualmente a empresa exporta cerca de 2,5 milhões de litros de cachaça por ano para países das Américas, da Ásia. Na Alemanha a cachaça é engarrafada e distribuída para todo o continente europeu.

No final dos anos 90, a empresa saiu do conceito de indústria de aguardente para empresa de bebidas. No qual já foram lançadas a Pitu Cola (mistura de aguardente com cola), Pitu Gold (cachaça envelhecida em barris de carvalho), o Vinho do Frei, a Catuaba Gavião e o mais recente produto lançado no início deste ano, a Vodka Bolvana.

A Pitu também contribui para o meio ambiente com Tratamento de Água (ETA) que capta e trata água do rio Tapacurá , Tratamento de efluentes (ETE) que trata os resíduos industriais, segregação de material que separa os materiais recicláveis e a queima de gás natural que é ecologicamente melhor na geração de resíduos gasosos.

NOME

A escolha do nome, segundo o diretor presidente Elmo Cândido Carneiro tem duas versões. Uma delas surgiu através do nome de um antigo engenho que a sua família possuía em Vitória, chamado de Engenho Pitu, no qual existiam muitos camarões de água doce, chamados pitu. A segunda está numa espécie de cana-de-açúcar de cor verde escura e com listras azuis encontrada na Zona da Mata do estado de Pernambuco.

Fonte: www.pitu.com
Edição: Diego Alpoim

Educação


UPE abre inscriçoes para isenção de taxa no vestibular 2008

Por Andréa Karla
Do Feira Livre


Os alunos que quiserem pedir isenção da taxa de inscrição do vestibular da universidade de pernambuco, já podem se inscrever. É isso mesmo, o prazo para isenção de taxa do vestibular 2008 da Universidade de Pernambuco (UPE), começou desde a última quarta-feira (16).

A universidade vai favorecer 10 mil feras, sendo 2,5 mil para isenção de 100%, 2,5 mil para 50% e cinco mil para 25%. O valor da taxa de inscrição é a mesma do ano passado, R$ 100 e pode ser realizada até hoje no endereço
www.upenet.com.br.

O desconto tem uma variável de acordo com a renda familiar. As isenções totais são para candidatos com renda familiar de até R$ 570 reais (um salário mínimo e meio). As de metade do valor atendem a quem tem renda de R$ 1.140 reais, enquanto as cinco mil restantes são para quem declarar renda de R$ 1.520 reais. O benefício será concedido apenas para alunos que residem no Estado. A previsão é que a relação dos isentos seja divulgada no site da UPE, até o dia 30 de maio.

É esperado que cerca de quinze mil estudantes concorram à isenção. Os candidatos selecionados terão prazo de 1º a 9 de junho para comprovar a documentação, solicitada: cópia de identidade, CPF, comprovante de renda e a última conta de energia para comprovar o endereço. Quem não apresentar os documentos perderá a isenção.

O presidente da comissão de vestibular, Reginaldo Inojosa, lembra que os feras beneficiados não estão descartados do processo de inscrição, e mesmo se receberem a isenção total devem se inscrever no vestibular na data estabelecida. Os candidatos que tiveram isenção de 50% vão ter que imprimir o boleto e efetuar o pagamento de R$ 50.

Em 2007 cerca de 19 mil candidatos se inscreveram no processo de isenção, mas apenas cinco mil conseguiram. Esta é a terceira vez que a UPE oferece isenção da taxa de inscrição.

A data do vestibular 2008, ainda não foi divulgada, mas o presidente da comissão antecipou que dois novos cursos devem ser lançados este ano, um deles no interior do estado. Os alunos de escolas públicas permanecem com 20% das vagas.


Edição: Bruna Damaso
Observação: Assinatura em itálico.

sábado, maio 19, 2007

Cidades

Blog contabiliza mortos por homicídios em Pernambuco

Por: Tito Pedroza
Do feira-livre


Pernambuco agora conta um novo indicador de mortes por homicídios no estado. É o blog pebodycount. No blog policial os visitantes podem conferir o número de mortos por homicídio em tempo real e ainda conferir matérias sobre a violência em nosso estado.

O que mais chama a atenção é o fato de saber que existe um veículo de comunicação destinado exclusivamente para esse tipo de serviço. Um tanto quanto bizarro, os autores do blog justificam sua existência explicando que blog apresenta-se não apenas como um contador de cadáveres, mas como um ponto de confluência de análises, críticas, denúncias e sugestões para implementação de políticas de segurança pública.O blog não é o único no mundo a exibir esse serviço. Existem ainda os Riobodycount e Iraqbodycount.

Em funcionamento desde de 1º de maio o blog pernambucano já contabiliza mais de 150 mortos por homicídios em menos de um mês. A aceitação é bem variada e as criticas são bastantes."É muito estranho esse blog. Ele tem um clima muito pesado. O fato de saber que é voltado para contagem de mortos não me atrai em nada a leituras das demais matérias." Diz Jamile Lima(19), estudante.

Edição: Bruna Damaso
Observação: Título em negrito.

sexta-feira, maio 18, 2007

Mundo

UNICAP e instituições participam do 4º Encontro Nacional das Águas

Por Pedro Moura
Do Feira-Livre


Com o tema “Tratamento e Políticas Públicas”, a Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP, com a colaboração da Capitania dos Portos de Pernambuco, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e do Ministério do Meio Ambiente, acolheu de 16 a 18 do mês corrente o 4º Encontro Nacional das Águas que reuniu especialistas não só do Brasil como também da Colômbia e Chile. O evento, que ocorre há 4 anos sempre tratando de assuntos que envolvem o uso racional da água, um patrimônio da humanidade que cada vez mais está ficando escasso devido o seu mau gerenciamento e uso. Todos os temas tratados pelos conferentes convergem para um ponto comum: a sociedade deverá participar junto com os governos e instituições na busca de soluções para a preservação dos recursos hídricos.

O primeiro conferencista, Dr. José Almir Cirilo abordou os aspectos do gerenciamento das águas em Pernambuco. Apontou os problemas advindos da maneira descompromissada do uso da água que poderá trazer a escassez de recursos materiais e físicos. Na primeira citou a falta de investimentos na infra-estrutura e a segunda é que os recursos hídricos não conseguem atender a demanda da população que cresce e que a razão deste crescimento é proporcional aos gastos.

Para a pesquisadora do Departamento de Microbiologia da Pontifícia Universidad Javeriana de Bogotá, Colômbia, Dra. Maria Cláudia Campos Pinilla, que tratou de desvendar os “Indicadores Microbiológicos e Toxicológicos da Qualidade da Água” apresentou dados para uma melhor identificação de contaminantes. Os contaminantes podem ser fatores animais, vegetais ou minerais, portanto o responsável poderá estar depositado no fundo de um lago ou reservatório e nem sempre na coluna líquida.

Ainda foram abordados assuntos como transposição, água de lastro, biocombustíveis entre outros de relevância nas políticas públicas como uma questão sócio-ambiental e Novas Tendências em Automação de Plantas para Tratamento de Água Potável. Esta última proferida pelo Dr. José Ricardo Perez Correa da Pontifícia Universidade Católica do Chile.


===============================
Planeta Água
Guilherme Arantes


Água que nasce na fonte serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente riacho e deságua na corrente do ribeirão
Águas escuras dos rios que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias e matam a sede da população
Águas que caem das pedras no véu das cascatas, ronco de trovão
E depois dormem tranqüilas no leito dos lagos, no leito dos lagos
Água dos igarapés, onde Iara, a mãe d'água é misteriosa canção
Água que o sol evapora, pro céu vai embora, virar nuvens de algodão

Gotas de água da chuva, alegre arco-íris sobre a plantação
Gotas de água da chuva, tão tristes, são lágrimas na inundação

Águas que movem moinhos são as mesmas águas que encharcam o chão
E sempre voltam humildes pro fundo da terra, pro fundo da terra

Terra, planeta água
Terra, planeta água
Terra, planeta água

Água que nasce na fonte serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente riacho e deságua na corrente do ribeirão
Águas escuras dos rios que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias e matam a sede da população

Águas que movem moinhos são as mesmas águas que encharcam o chão
E sempre voltam humildes pro fundo da terra, pro fundo da terra

Terra, planeta água
Terra, planeta água
Terra, planeta água

Terra, planeta água
Terra, planeta água
Terra, planeta água.

Edição: Bruna Damaso.
Observação: Título no lugar errado.


Música

Primeira Edição de 2007 da Liquid Sky traz 15 horas de Psytrance
Por Priscilla Aguiar
Do Feira-Livre

A primeira edição da Liquid Sky 2007, batizada de Liquid Sky Chilli Beans Party, traz a dupla The Commercial Hippies, da África do Sul, pela primeira vez ao Nordeste. As 15 horas de musica eletrônica também reunirá seis DJs brasileiros: Sandrixx e Pedrão (BSB), Tarso e Vorax (PE), Baphomet Engine (GO) e Wrecked Machines, maior nome do Psytrance nacional, presente nas principais edições da festa.
O evento, patrocinado pela rede nacional de óculos e relógios, Chilli Beans e pelas marcas de bebidas Orloff e Schincariol, será realizado neste sábado (19), das 9h da manhã à meia-noite, no Sitio Sussuarana (4 km após o Sítio do Pica-pau Amarelo), em Paulista, área cercada de muito verde. Os ingressos, que agora estão por R$ 35, podem ser encontrados na Chilli Beans dos shoppings Recife e Tacaruna e também nas unidades da loja em João Pessoa, Maceió e Natal. Censura: 18 anos.

A estrutura contara com praça de alimentação, bar, segurança, banheiros químicos, UTI Móvel e enfermaria. No Espaço Zen Orloff, pufes e massagista vão garantir momentos de descanso para manter o fôlego dos festeiros. Nesta edição, o Mercado Mix arma barracas na Liquid para vender roupas, cartucheiras e malabares. O sistema de som passa a ser o Line Array DAS, que garante reforço sonoro de altíssima qualidade, utilizado para performances em grandes eventos pelo mundo. No Recife, é usado pelo Clube Nox. A responsável pela decoração é a empresa Zen Produções Artísticas, de Fortaleza.


O Psytrance é um estilo de música que mixa influências da cultura indiana com sons eletrônicos e vem sendo carro-chefe de dezenas de raves pelo mundo afora, linkando o movimento vibe com a exaltação à natureza e valorização do corpo, mente e espírito. Sempre realizadas em espaços naturais, a festa conta com a presença de muitas cores e formas. Por isso estilo Psytrance é regido pela sigla P.L.U.R. - Peace, Love, Union and Respect.



Esta será a primeira oportunidade que os nordestinos terão de assistir à performance dos sul-africanos do The Commercial Hippies. Anton Raubenheimer e Gareth Tacon, juntos há nove anos, lançam If you can’t stand the heat (“Se você não agüenta a pressão”), álbum de estréia (2006), com o selo Nano Records. Outro destaque da festa é Wrecked Machines. Codinome de Gabe Serrasqueiro, o DJ é Top 5 do mundo e maior nome do trance brasileiro. Ultrapassou fronteiras para se tornar uma das principais revelações da cena nos últimos anos e é o 1º projeto brasileiro a se firmar no cenário internacional, tendo participado de festivais na Alemanha, Austrália, Japão e França, entre outros. Hits como “Trancespoting” e “Round n’ Round”, fenômenos no mundo inteiro, e o lançamento de “Wreck Chords”, seu 3º álbum, pela Spun Records (Espanha), Solstice Music (Japão) e Carambola Records (Brasil), marcam a maturidade do Wrecked.




The Commercial Hippies


Wrecked Machines




Programação Completa:

09h às 10h30 – DJ Sandrixx (BSB)
10h30 às 12h – DJ Tarso – Liquid Sky (PE)
12h às 15h – Wrecked Machines – Spun Rec/Carambola Rec
15h às 17h – DJ Pedrão – Universo Paralello (BSB)
17h às 20h – The Commercial Hippies (África do Sul)
20h às 21h30 – Baphomet Engine – Kabrator Rec (GO)
21h30 às 23h30 – DJ Vorax – Muziverso/Hypnotica Rec (PE)
Edição: Bruna Damaso.

Cinema

“O bom do cinema é que nele você pode fazer o que quiser”

Por Luciana Menezes
do Feira-Livre


Será mesmo? É com essa frase do personagem Everardo, do ator Matheus Nachtergaele, que o filme Baixio das Bestas, do diretor pernambucano Claudio Assis, se explica por completo. Assis é conhecido internacionalmente devido ao seu primeiro filme, Amarelo Manga, que chocou a todos ao mostrar a violência e o sexo cruamente e conquistou muitos prêmios, entre eles o Festival de Berlim em 2003 e o Festival de Brasilia de 2002. Em Baixios, ele conseguiu chocar ainda mais.


Fui assistir ao filme receosa por ser um filme de Claudio Assis, mas fui “desarmada”. Tinha ouvido diversas opiniões, apenas uma boa, e todas as outras ruins. Um amigo que trabalhou nas filmagens e na captação de aúdio falou muito bem e pediu que fosse assistir ao filme, deixando claro que era forte. Uma outra amiga me assustou, disse que o filme era super violento e que era uma verdadeira agressão à mulher.

Domingo, 18h, Cinema da Fundação, sala lotada. Todos a espera da mais nova bomba de Assis. Baixio impactou o público no Festival de Brasilia deste ano, mas foi merecedor de 6 prêmios: melhor filme, melhor filme da crítica, atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante e melhor trilha sonora. O longa começa e logo na primeira cena vê-se o corpo nu de uma menina, à mostra como um pedaço de carne em uma vitrine e vários homens ao seu redor, como se fossem lobos à espera do ataque. Depois desse momento, começa a “sessão agressão”. Mulheres sendo estupradas, agredidas por pontapés e palavras. Os responsáveis são denominados “agroboys”, os playboys do Agreste. Eles estupram, bebem, usam drogas, fazem rachas, atropelam e depois comemoram em um cinema abandonado, o quartel general. A aridez do canavial só é aliviada um pouco, com a musicalidade do Maracatu Rural.


Baixio das Bestas, me causou ansia, tive “agonias” o tempo inteiro, virando o rosto pra não ver cenas que me machucavam intensamente. Enfim, é mais um filme nordestinos que só explora pobreza, miséria e sexo. Só temos isso? Todos os nordestinos são pobres e agridem suas mulheres? Claro que não podemos fechar os olhos e negar o que ainda acontece, mas se nossos filmes só representarem desgraça, nunca conseguiremos mudar o esteriótipo de que somos uma subraça. Então termino como comecei. Será que o bom do cinema é que nele podemos fazer o que quiser?



Vídeo: Divulgação

Edição: Bruna Damaso

Profissão

Vida de Balcão

Por Cecília Brissant
Do Feira - Livre

É necessária muita prática e talento para seguir a profissão de barman. É preciso saber misturar as bebidas certas, conhecer muito bem os ingredientes que compõem o coquetel e o mais importante saber servir para diferentes tipos de freguês.

Como qualquer outra profissão é preciso estudo e dedicação e também um pouco de talento. Um bom profissional deve conhecer as características das bebidas, ter os instrumentos básicos de trabalho e saber descobrir a preferência de cada cliente.
Como o bar é um local de espairecer, relaxar e muitas vezes desabafar, o barman acaba virando confidente. É preciso saber conversar com o cliente, ter um bom pacote de informação geral e saber oferecer o drink no momento certo. Ouvir histórias, algumas um pouco estranhas, e ajudar o cliente a tomar decisões importantes. É uma situação que se torna constante na vida deles. ‘‘As pessoas começam a confiar em nós. A sintonia entre cliente e freguês é imediata’’, diz Daniel Lourenço barman, há 22 anos.

“Depois do filme Coquetel, as pessoas pensam que vida de barman é fácil e divertida, mas não é. Temos que passar a noite toda e muitas vezes as manhãs acordados, aturar bebados chatos, gente com problemas pessoais que vão tomar umas e outras e fazem da noite do barman um inferno, mas um inferno mesmo, com direito a fogo, tridente, diabo e por aí vai.Claro que tem as recompensas, nós bebemos de graça, pegamos várias mulheres, e também nos divertimos um pouquinho quando da tempo.” confessou o barman.



cenas do filme Coquetel

Edição: Bruna Damaso.
Obs: Título fora do lugar e assinatura errada.

Comoção

Desaparecimento de criança britânica sensibiliza o mundo

Por Rochelly Pinho

do Feira-livre


Mais de duas semanas que Portugal está parado.Celebridades, políticos e todo o restante da população estão envolvidos na procura da menina britânica , Madelaine McCann, 4 anos, que desapareceu no último dia três, de um balneário do sul do país.

A menina desapareceu quando dormia, ela estava em um quarto de hotel de um complexo turístico da Praia da Luz com seus irmãos gêmeos de dois anos, no momento em que os pais desceram para jantar. Até agora não se tem nenhum resultado sobre o paradeiro da garota ou do acusado pelo rapto. Fotos e vídeos da menina estão espalhados em todo o mundo, através da televisão, sites e jornais, recompensas estão sendo oferecidas. Políticos, autoridades, artistas e jogadores de futebol se mobilizam para divulgar o caso e pedir a volta da menina .


apelo do jogador David Beckham

O Brasil, diferente de Portugal, que se comoveu com o desaparecimento de Madelaine McCann e mobilizou todo o país para encontrá-la, não se sensibiliza tanto com esses casos. A rotina com que casos como esses acontecem, transformam a situação em um crime corriqueiro. A noticia de uma criança desaparecida, anda pouco no Brasil. Fotos e vídeos nem sempre chegam a todas as pessoas da cidade e os artistas e jogadores de futebol muitas vezes nem sabem do acontecido, a não ser que seja com um de seus familiares.

Crianças, jovens e adultos desaparecem diariamente no Brasil. Vários são os motivos que levam ao desaparecimento: exploração sexual, perversão de um seqüestro ou por uma fuga da vida de maus tratos.

Atualmente o Ministério da Justiça contabiliza cerca de 10 mil desaparecidos por ano no Brasil.

Edição: Bruna Damaso.





Comemoração

Caruaru comemora 150 anos

A Capital do Forró comemora o sesquicentenário com muita festa e novidades para os moradores

Por Tacyana Viard
Do Feira-Livre



Caruaru, a já conhecida Capital do Forró, comemora hoje seus 150 anos de história, desenvolvimento e cultura. Para festejar a data, a Prefeitura da cidade e o Governo do Estado montaram uma programação especial para a população, que, ontem mesmo, já começou a aproveitar a festa, que segue até o próximo sábado (26). Durante os dias, órgãos como Assembléia Legislativa e Tribunal da Justiça, além do próprio Governo, se instalarão e darão expediente na cidade.


Os moradores de Caruaru não vão comemorar apenas o aniversário da cidade. Estão na programação ainda: sessão ordinária da Assembléia para discutir a importância do município para o estado, repasse da verba para financiar o São João 2007, inauguração da Farmácia de Pernambuco / Unidade Agreste e o Campus Governador Miguel Arraes de Alencar, que pertencerá à Universidade de Pernambuco (UPE). A população será beneficiada ainda com a medida que acabará o racionamento de água em 80 % dos lares até o dia 1 de junho e ações para preparar o município para receber novas indústrias, criando o Aeroporto de Caruaru e recapeando o asfalto.

Cultura – A 134 quilômetros do Recife, a cidade esbanja cultura. Na área central da cidade está instalada a Feira de Caruaru, intitulada Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. Lá, vende-se de tudo: artigos de couro, palha ou barro, bolsas, sandálias, artesanato, aparelhos eletrônicos, além de alimentos e o famoso troca-troca. Durante passeio pela feira, podemos ouvir sanfoneiros, banda de pífano, bacamarteiros, literatura de cordel e cantadores que animam o local e ainda faturam com a atividade. Outro ponto forte na rica cultura caruaruense é o São João. A festa dura um mês e traz atrações locais e nacionais para animar o período junino, atraindo para o Pátio de Eventos Luiz Gonzaga público estimado em 80 mil pessoas.



Confira a agenda de shows para este final de semana:

Sexta-feira 18/05
Local: Parque de eventos Luiz Lua Gonzaga, às 20h

João do Pife e Banda Dois Irmãos, Domingos Aciolly e Mamulengo Arretado, Luciano Reis, Trio Flôr de Mandacaru, Humberto Bonny, Erisson Porto, Walmir Silva, Totonho, Chiclete com Banana, Mastruz com Leite e Taradões do Forró.


Sábado 19/05
Local: Parque de eventos Luiz Lua Gonzaga, às 20h

Edmilson do Pífano, Valdir Santos, Jucélio Vilella, Renovação Nordestina, Renilda Cardoso, Jailson Rosseti, Israel Filho, Gina, Petrúcio Amorim, Alcymar Monteiro e Brasas do Forró.


Domingo, dia 20/05
Local: Parque de Eventos Luiz Lua Gonzaga, às 19h

Forrozão Cheiro de Calcinha, Caru Forró, Marlene do Forró, Wandemberg, Topazzill e Consciência Negra.

Edição: Bruna Damaso

Moeda

Banco Central lança campanha de conscientização

Por Tiago Areias
do Feira-Livre


O Banco Central do Brasil (BC), com o objetivo de conscientizar a população brasileira sobre o uso do Real, lançou este mês à campanha Nosso Dinheiro. Com o slogan Banco Central do Brasil: cada vez mais valor para o brasileiro, a entidade máxima das finanças brasileira pretende esclarecer o cidadão.

A campanha aborda três temas – segurança, circulação de moedas metálicas e conservação de cédulas – e pretende mobilizar a sociedade para ajudar na prevenção e combate à falsificação de dinheiro, estimular o uso de moedas metálicas e buscar uma mudança de comportamento no que diz respeito ao cuidado com o manuseio de cédulas.

Segundo dados do Banco, até março deste ano, foram apreendidos 139 milhões de Reais em cédulas falsas. O equivalente a 4,24 milhões de cédulas. Com a conservação o gasto também é grande. Em 2006, o BC investiu R$136 milhões na reposição de cédulas para o mercado nacional.

Quando o assunto são as moedinhas o problema é ainda maior. O Banco Central estima que dos 12 bilhões de moedas cunhadas, apenas 50% está em circulação. Este fenômeno é chamados pelos analistas financeiros de entesouramento da moeda.

Para ajudar na campanha, cartazes, filmes publicitários e spots de rádio foram produzidos. A partir desta conscientização, o Banco Central pretende inibir a prática dos crimes de falsificação de dinheiro e o repasse de notas falsas e promover uma economia nos gastos públicos, reduzindo os custos com a emissão de cédulas e moedas.

Serviço
O BC oferece cursos gratuitos sobre falsificação e moedas.
Mais informações pelo número 2125 – 4221



Assista abaixo a um dos filmes da campanha



Edição: Bruna Damaso.

quinta-feira, maio 17, 2007

Teatro

Vanguardismo e entusiasmo na Trupe do Barulho

Por Alexandre Acioli Jr.
Do Feira-Livre


Não é fácil deixar de comparar a Trupe do Barulho com as duas cenas de abertura e fechamento do filme Blow Up - depois daquele beijo. É com o entusiasmo vanguardista que essa companhia teatral se renova há mais de 35 anos. Assim como é produzida a descontrução de certos paradigmas pelo diretor Michelangelo Antonioni, Jeison Wallace, junto aos companheiros de cena, pede espaço para repensar as formas de se fazer teatro em Pernambuco.

Desde 1974, quando jovens ligados à Pastoral da Arquidiocese de Olinda e Recife trabalharam no espetáculo Vivencial I – apresentação de colagens de textos de Jean Genet, Bertolt Brecht e do noticiário da Imprensa –, o não comum foi uma preocupação. Nesse mesmo ano, na apresentação do Teatro do Bonsucesso, comentários apontavam o sucesso das posições ideológicas e práticas cujo embasamento provinha de autores que não tratavam de temas superficiais. O que foi visto estava ligado à desestabilização da base sistematizada de um modelo midiático que dita as normas de convívio intersocial. É válido lembrar que Genet alude a um legado repleto de produções que destoam da sexualidade presente na realidade da totalidade do público pernambucano.

Hoje, depois do Vivencial I, o grupo contém parte do núcleo iniciado em 70, além de incluir outros integrantes que se envolveram com a Trupe do Barulho – denominada assim há 17 anos. Wallace, um dos fundadores, eternizou seu papel de Cinderela – segmento da peça Cinderela: a história que sua mãe não contou. Muito embora, o sucesso desse personagem levou-o ao afastamento momentâneo do grupo.

Mesmo com a saída de um dos fundadores e a possível reformulação de uma nova idéia conjuntural na década de 1990, o espírito de quebra aos padrões arcaicos é evidente na presença das idéias dos mantenedores da trupe: Aurino Xavier, Bobby Mergulhão, Flávio Luiz, Jô Ribeiro e Ricardo Neves. É possível vivenciar parte desse legado em As criadas malcriadas que está em cartaz no Teatro do Parque.

Serviço:
Sábados, às 12h, e domingos, às 20h
Teatro do Parque
R$ 10 e R$ 5

Edição: Bruna Damaso.

Observação: Alguns trechos em itálico.

terça-feira, maio 15, 2007

Arrasta-pé



Trem do forró completa 17 anos



Por: Bruno Xavier


do Feira-livre



Empresa rexponsavél pela realização do evento, diz que vai investir 350 mil reais para o trem esse ano, entre coordenação e divulgação.

Com uma história marcada por 17 anos de muito arrasta-pé, o Trem do Forró é hoje um dos mais conhecidos símbolos do tradicional São João de Pernambuco. O arraial móvel reúne cerca de oito mil pessoas, que seguem do Marco Zero ao Cabo de Santo Agostinho embalados por muito forró. Este ano, serão oito viagens (02, 09, 10, 16, 17, 23, 24 e 30 de junho) e cada comboio é composto por dez vagões.

Cada vagão, devidamente decorado com motivos juninos, é animado por um trio pé-de-serra e conta também com serviço de bar e toaletes. Este ano, o Trem promete agradar a todos com uma parada inédita na Estação de Pontezinha, onde acontecerá uma apresentação de coco-de-roda, tradição típica do local. “Fizemos esta experiência ano passado em algumas saídas e foi muito bem aceita pelos passageiros e principalmente os turistas de outros estados, que se encantaram com nossa cultura popular”, afirma a organizadora do evento, Jane Lima.

A Serrambi Turismo investe cerca de R$ 350 mil no evento, incluindo divulgação e coordenação. Cerca de 120 empregos direto são gerados, entre pessoal de vendas, trio de forró, seguranças, atendentes, pessoal de limpeza, enfermeira e pessoal técnico. O evento ainda gera em torno de 200 empregos indiretos, em bares, restaurantes, hotéis, etc.

Já foram vendidos quase 30 vagões e os trens dos dias 10 e 16 já estão com todas as vagas esgotadas. Há reservas de turistas de várias partes do País, principalmente Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Natal.

Em cada vagão, além do trio de forró pé-de-serra e serviço de bar, são oferecidas aos passageiros, segurança, equipe médica para primeiros socorros e carro de apoio, durante todo o percurso, que começa à partir das 15h na concentração do evento com muito forró, apresentação de quadrilha matuta, animadores e feirinha de artesanato e comidas típicas.


Horários:
A partida do trem acontece às 16h, na Praça do Marco Zero, no Recife Antigo, mas a festa começa por volta das 15h, na concentração, que é animada por forró, apresentação de quadrilha matuta, animadores, feirinha de artesanato e comidas típicas. Por volta das 17h30min, o comboio pára em Pontezinha, local de apresentações de grupos de coco-de-roda, tradição do lugar. Às 18:15, os forrozeiros voltam ao trem para seguirem para o Cabo. A chegada está prevista para às 19h15. A permanência no Cabo é de uma hora e meia e a chegada em Recife está prevista para as 23h no mesmo local de saída.

O acesso ao vagão só será possível com a apresentação de uma pulseira e da camisa alusivas ao evento. Na pulseira, consta o dia da saída e o número do vagão de acesso ao trem.

Serviço:

Serrambi Turismo: (81) 3423.5000 ou pelo site: http://www.tremdoforro.com.br/

Edição: Diego Alpoim

segunda-feira, maio 14, 2007

FESTA

É Por isso que Caruaru...

Por: Carolina Ulisses
Para o Feira Livre


O São João está chegando e você não poderá ficar de fora do maior e melhor festa Junina do mundo, o São João de Caruaru. A 130 km do Recife encontra-se a cidade que todo ano encanta forrozeiros e turistas de todo o Brasil, durante os 30 dias do mês de junho. O período é marcado por concursos de quadrilhas, comidas típicas, muito forró pé- de–serra, grupos de pífano, obras do mestre Virgulino, sem falar da tradicional Feira de Caruaru.

A festa junina de Caruaru atrai cerca de um milhão e meio de turistas e gera em torno de 6.000 empregos diretos e indiretos. As reservas nos hotéis da cidade têm sempre que ser feitas logo após a Semana Santa senão corre-se o risco de ter que dormir em alguma cidade vizinha
O mês de Junho movimenta milhões para os cofres públicos do município com o comércio e turismo local.

Para garantir o arrasta-pé, a cidade montou no Parque de Eventos, uma sede junina chamada Vila do Forró. Lá é onde a maioria dos eventos acontece ao som da sanfona, zabumba e do triângulo, dando ritmo ao forró, xaxado e às bandas tradicionais. Para chamar a atenção dos visitantes e divulgar a culinária regional, a cidade criou alguns exageros gastronômicos, como um pé-de-moleque gigante, o enorme arroz doce e o maior cuscuz do mundo. Quem sabe esse ano você não consegue ver se além de grandes, esses quitutes também são gostosos.


Edição: Tacyana Viard

Deficiência Visual


Leitura sem limites

Por Éricka Melo
do Feira Livre

Os portadores de deficiência visual lêem,aprendem a distância, escrevem, informam,se informam, fazem compras, batem papo,conversam com surdos, namoram, casam, fazem tudo como qualquer outro ser humano.Isso não os impedem de viver apesar das limitações.

O braile,sistema de leitura utilizado pelos portadores de deficiência visual,transmite atráves dos dedos treinados a leitura de sinais simétricos e formam códigos que são transformados em palavras, pensamentos,idéias e emoções.

Em Recife, existem associações de apoio,fitotecas e bibliotecas em braile ligadas ao Estado, privadas e não-governamentais. Boa parte delas atendem gratuitamente.Outras instituições cobram de acordo com a faixa de renda do interessado.

O Instituto dos Cegos,por exemplo,trabalha com o objetivo de
atender o aluno cego e visão subnormal no que se refere as necessidades à sua educação;Garantir acesso aos recursos específicos priorizando o ensino fundamental;Atender a demanda nas diversidades decorrentes da programação escolar;Promover a capacitação profissional e recursos humanos da comunidade.


Serviço:
Instituto de Cegos
R. Guilherme Pinto, 146Graça, Recife, CEP 52011-210tel./fax (81)3231.0936
e-mail: cegosrecife@ig.com.br
Edição: Fabiana Francelino

Lançamento

7º Livro encerra saga de Harry Potter

Por Thaís Leão
do Feira Livre



Cenários sombrios, intrigas, mistérios. Estes são apenas alguns dos ingredientes que cercam o mundo dos Hpmaníacos (como são chamados os fãs do bruxo Harry Potter), que esperam ansiosos pelo lançamento do 7º e último livro da série : HARRY POTTER E AS INSÍGNIAS MORTAIS (título provisório no Brasil). O livro mostra as aventuras finais do jovem Harry e as suas tentativas de destruir o terrivel Lord Voldemort. As edições anteriores deixaram muitas perguntas sem respostas, e o esquadrão de fãs está louco para descobrir como os muitos finais possíveis, mistérios e aventuras por resolver nesta saga irão finalmente se completar, fazendo do sétimo livro um dos mais esperados da história. A escritora revelou que, mais do que qualquer outro livro na série, o último volume é a continuação das histórias não finalizadas no sexto livro.

Com a proximidade do sétimo livro, é natural que os ânimos daqueles que são verdadeiros fãs esteja exaltado. Harry Potter, para a maioria deles, não é apenas um livro, e sim um marco na infância, algo que se começa e que se quer logo saber o fim. “Somos sempre torturados por dois anos, tempo de espera entre um livro e outro, e neste meio tempo especulamos mil possibilidades para determinados fatos. Por exemplo, no sexto livro, 'Harry Potter e o enigma do Príncipe', acompanhamos a morte de Dumbledore, um dos principais, ele foi morto por alguém que durante os livros anteriores gozava de sua total confiança. Isso instiga o leitor a querer saber mais” , disse André Fantin, 19 anos, membro da comunidade Harry Potter Brasil.

Outra grande expectativa a respeito do sétimo livro é sobre o misterioso R.A.B - iniciais colocadas propositalmente pela autora para aguçar a curiosidade dos fãs - sobre um possível retorno de Sirius Black, padrinho de Harry que supostamente está desaparecido desde o quinto livro quando foi atingido por um feitiço de Belatriz Lestrange em uma batalha no Ministério. De qual lado joga Severos Snape, assassino de Dumbledore. E, é claro, qual será o final de Harry, será que ele consegue encontrar e destruir todas as horcruxes de Voldermort? Será que ele continua a namorar Gina Weasley? Quem serão as quatro pessoas mortas em Deathly Hallows?? Nas palavras de JK Rowling, “o bem e o mal não querem destruir apenas os pequenos personagens, eles querem os protagonistas”.




O livro terá lançamento mundial na língua inglesa em 21 de julho, quando Harry Potter e a Pedra Filosofal (1ºlivro da série) completa 10 anos de publicação. No Brasil, ainda não há uma data definida. Livrarias de todo mundo já começaram a pré-venda da versão original em inglês. A empresa Amazon informou em seu site oficial que as pré-vendas já superaram em 547% as do anterior, Harry Potter e o Enigma do Príncipe.


Enquanto o 7º livro não vem, os fãs aguardam a estréia do 5º Filme da série, Harry Potter e a Ordem da Fênix, que está marcada para 13 Julho.

Edição: Tacyana Viard

Observação: parágrafos sem espaços.